Resenha: Vanessa da Mata – Turnê “Delicadeza” (BH – 20.04.2016)

central-da-mpb-turne-show-delicadeza-vanessa-da-mata-belo-horizonte-minas-centro-2016-foto-diego-concesso-22

O maior privilégio ao assistir um show intimista é o fato de poder presenciar um artista de forma mais completa no palco. São apresentações que deixam de lado as grandes produções, bandas, efeitos especiais, coreografias e qualquer outro elemento que engrandeça o espetáculo. É nessa hora que se vê os artistas mais verdadeiros, mais vulneráveis e principalmente aqueles que de fato têm qualidade vocal. Vanessa da Mata certamente é um deles. Pela primeira vez, a cantora trouxe a Belo Horizonte, no Teatro do Minas Centro, o seu show “Delicadeza”, que apresenta um misto de canções apaixonantes, bate-papo e bom humor, além de deixar aquela boa sensação de encontro com amigos queridos.

Ao explicar o conceito do espetáculo, a cantora falou que a intenção era promover uma espécie de sala de estar, onde ela pudesse ter uma maior aproximação e interação com o púlbico. Acompanhada apenas dos músicos Danilo Andrade (piano) e Mauricio Pacheco (violão e guitarra), Vanessa uniu alguns do seus grandes sucessos a canções de compositores que admira, dentre eles, Tom Jobim, do qual ela se referia sempre como seu marido. Não é à toa que ela já gravou um álbum ao vivo inteiramente dedicado ao repertório do maestro carioca.

A  artista ainda destacou a importância de se falar sobre os compositores e a injustiça que alguns deles sofrem ao se manterem desconhecidos quando, na maioria dos casos, os intérpretes acabam se tornando autores indiretos das canções.  E assim, ela fez questão de mencionar cada um dos talentos por trás das músicas que interpretou.  No repertório, haviam canções inéditas em sua voz como “Samba a Dois” (Marcelo Camelo) “Capim” (Djavan), e “It’s too late” (Carole King e Toni Stern). Mas os melhores momentos da noite ficaram por conta dos incríveis números de “Espere por mim, morena” (Gonzaguinha), “Canto das três raças” (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro) e “Nada mais” (Ronaldo Bastos)”.

central-da-mpb-turne-show-delicadeza-vanessa-da-mata-belo-horizonte-minas-centro-2016-foto-diego-concesso-6

Apaixonada com o sotaque de Minas, a cantora brincou que em BH o seu show passaria a se chamar “Delicadin”, fazendo referência ao modo como muitos mineiros costumam falar. Vanessa também não deixou de contar algumas histórias sobre os parentes que ela tem no estado. Uma delas foi sobre uma tia, residente no Triângulo Mineiro, que sabia que o marido tinha uma amante, mas que ela não se importava, porque pelo menos assim o companheiro a deixava em paz. A história arrancou risos da plateia, assim como no momento em que a cantora interpretava a canção “Mágoas de caboclo” e um pássaro passou rapidamente pelo palco e se escondeu no teto do teatro. Óbvio que Vanessa não perdeu a oportunidade e fez piada sobre o fato do seu sobrenome “da Mata” atrair algumas espécies animais para os seus shows.

Para encerrar a noite, Vanessa desceu do palco, ao som de “Por onde ando tenho você”, e foi cumprimentar os fãs na plateia. Tímido, o público permaneceu em suas cadeiras enquanto a cantora se aproximava, mas foi só ela falar “Ninguém vai tirar foto comigo?” para o teatro ficar em total desordem. Grande parte das pessoas se levantaram e foram tietar a artista de pertinho. E lá ela ficou “presa” por longos minutos. A aglomeração em cima de Vanessa fez com que ela tivesse que interpretar as canções restantes do repertório ali mesmo, no meio dos fãs, enquanto generosamente distribuía fotos, beijos e abraços a todos. Cantando “Acode” e após muitos flashs e afagos, a cantora finalizou o show com saldo mais que positivo e satisfação plena estampada na cara de todos os fãs.

> Veja mais fotos do show na nossa galeria.

1. Viagem
2. Samba a dois
3. Espere por mim, morena
4. Baú
5. Carta (Ano de 1890)
6. Chovendo na roseira
7. Mágoas de caboclo
8. Ninguém é igual a ninguém
9. Cuitelinho
10. Maria de minha infância
11. Vá pro inferno com seu amor
12. Te amo
13. Meu Deus
14. Ainda bem
15. Dindi
16. Um girassol da cor do seu cabelo
17. Amado
18. Fugiu com a novela
19. Capim
20. Segue o som
21. Nada mais (Lately)
22. It’s too late
23. Canto das três raças
24. Caxambu
25. Por onde ando tenho você
26. Vermelho
27. Ilegais
28. Acode

Tagged with:

Sobre o autor

Ricardo

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Relações Públicas e amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE