Resenha: Novos Baianos (BH – 10.09.2016)

central-da-mpb-show-acabou-chorare-novos-baianos-se-encontram-foto-luciana-loura-34

Fotos: Luciana Loura

Uma reunião entre amigos é sempre um motivo de muita alegria e diversão. Principalmente se as vidas dessas pessoas se cruzam a todo momento e se completam. Essa é a trajetória dos Novos Baianos. Um grupo que reuniu música, amor, amizade, trabalho e sucesso. E na volta desses amigos que tanto se dão bem juntos, uma única palavra pode definir o reencontro: história. Esses cinco amigos atendem pelos nomes de Moraes, Paulinho, Luiz, Baby e Pepeu e juntos eles apresentaram a turnê “Acabou Chorare: Os Novos Baianos Se Encontram” em Belo Horizonte, no BH Hall, em uma bela noite de celebração e saudade.

Ao analisar a historia dos artistas, fica bem claro que a caminhada do grupo não diz respeito a apenas eles. São muitas letras e momentos que falam sobre tanta gente que é impossível não ter tido ao menos uma pessoa naquele casa de shows que não tenha uma marca deixada pela obra do quinteto. Prova disso ficou por conta da cumplicidade entre artistas e plateia que dominou a apresentação desde o seu primeiro minuto, quando projeções de vídeos antigos do grupo eram exibidos no cenário multicolorido. E a partir daí foram clássicos atrás de clássicos. Canções como “Dê Um Rolê”, “A Menina Dança” e “Preta Pretinha” aqueceram a plateia para momentos de pura sintonia que ainda estavam por vir. Destaque para “Acabou Chorare”, que deixou os fãs hipnotizados pelo gigantesco talento de Moraes, e também “Mistério do Planeta”, que levou a casa abaixo e formou o coro mais bonito da noite.

central-da-mpb-show-acabou-chorare-novos-baianos-se-encontram-foto-luciana-loura-23

Em performances em conjunto e também solos, cada um dos cinco integrantes levou o público para uma viagem musical em diferentes níveis. Enquanto Luiz Galvão prendeu os fãs com suas poesias, Baby do Brasil levantou o astral com seus vários nuances de voz. Já Moraes Moreira deu um show nos violões e preparou terreno para a simpatia do canto de Paulinho Boca de Cantor. Por fim, e não menos importante, Pepeu Gomes incendiou o público a cada solo de guitarra e fez o BH Hall tremer, provando que não é à toa que recebeu o título de um dos maiores guitarristas do Brasil.

O reencontro do quinteto deixou claro que amizades sobrevivem a distância, ao tempo e qualquer obstáculo, se forem verdadeiras. E que o gostinho da reunião sempre será de mais amor, carinho, cumplicidade e empolgação. Ligando gerações, os Novos Baianos provaram que os anos 70 ainda continuam em alta e as marcas na imagem e no som ficarão pra sempre.

>> Veja também mais fotos do show na nossa galeria.

 

Sobre o autor

Central

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE