Resenha: Milton Nascimento e Tiago Iorc (BH – 03.12.2017)

Fotos: Anfiteatro Mineirão

Imagina como deve ser incrível a sensação de ter a certeza que alguém que você admira sabe da sua existência e curte algo que você faz. Imaginou? Pois bem! Tiago Iorc entende exatamente o que isso significa e nos últimos meses ganhou esse presente de alguém mais do que especial: Milton Nascimento. Agora, os dois, além de colegas de profissão, são parceiros e amigos. E dessa amizade não poderia surgir algo melhor: música. Assim, os artistas logo trataram de colocar o pé na estrada e passaram a excursionar pelo país com “Mais Bonito Não Há”, um show que celebra o talento e carreira de ambos e traz uma união inesperada que deu supercerto. Tão certo que nem as condições climáticas de Belo Horizonte, já características da cidade em todo fim de ano, foram capazes de atrapalhar.

A dupla fez a terceira parada da turnê na capital mineira em uma ocasião marcante para a cidade. Encarregados de inaugurarem o anfiteatro do estádio do Mineirão, Milton e Iorc tiveram que disputar o posto de protagonistas de uma noite de domingo com a forte chuva que atinge a cidade há dias. E é claro que a arte venceu a “batalha”. Foi só os dois subirem ao palco que o público pareceu não se importar nem um pouco com o temporal que ameaçava cair e cumpriu promessa. A plateia dançou e cantou os hits de ambos os artistas com a alma literalmente lavada. Músicas como “Bola de Meia, Bola de Gude”, “Travessia”, “Mil Razões” e “Um Dia Após o Outro” prenderam os fãs logo de cara e mostraram o quanto eles estavam afiados com os repertórios dos dois.

O mais legal de se ver no palco é a forma carinhosa como Milton abraça as canções de Tiago e as interpreta como se fossem suas, enquanto o jovem músico o observa com cara de gratidão e incredulidade. A aproximação dos dois, inclusive, aconteceu por iniciativa do Milton, que ouviu e gostou do trabalho do Iorc e pediu ao seu filho que marcasse um encontro entre eles. Tiago foi parar na casa de Nascimento, em Juiz de Fora, e foi lá onde tudo começou. Fez-se amizade, palavra, respeito, música, bondade, alegria e amor. Exatamente tudo que transborda o tempo inteiro com os dois em cena.

Teve espaço também para muita história e uma delas ficou por conta da narração de Tiago. Nos primeiros dias de aproximação com Milton, ele contou que tentou agradar o artista fazendo uma canja de galinha, já que era um dos pratos preferidos do dono da casa. Mas até então, ele tinha ficado sem saber se o novo amigo havia gostado ou não do prato, confirmando mais do que nunca todas as histórias que se ouve por aí sobre Milton nunca esboçar sua opinião ou gosto com determinado assunto. Foi aí que um dos melhores momentos da noite aconteceu. Tiago finalmente perguntou se a canja tava boa e Milton respondeu com um sonoro “Mais ou menos”, arrancando uma risada intensa da plateia.

E é esse clima de alegria, celebração e nostalgia que contagia e conduz o show o tempo inteiro. O público presencia um encontro de gerações que conversam muito bem artisticamente, além de poder se deleitar com um irretocável repertório de um dos monstros da música brasileira e também se apaixonar pelo talento de um jovem artista, que pode um dia cravar seu nome na história na mesma medida. Prova nítida disso ficou no coro intenso que surgiu quando a música que eles escreveram juntos (e que batiza a turnê) foi executada e encerrou lindamente a noite, mostrando a satisfação do público com a união dos cantores.

O que há de mais bonito nesse show é a cumplicidade e sintonia dos dois artistas no palco. Como se fossem amigos de longa da data e como se aquele palco e tantos outros fossem um ponto de encontro despretensioso, para jogar conversa fora. Mas mal eles sabem que a partir de agora sempre terá uma plateia atenta a cada detalhe e disposta a abraçar essa nova amizade. E para quem ainda tem dúvidas sobre ir conferir o show: pode acreditar, vale a pena ver, ouvir e se apaixonar.

 

Repertório:

Um Dia Após o Outro
Travessia
Bola de Meia, Bola de Gude
Mil Razões
Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor
Eu Errei
Al Otro Lado Del Rio
Paula e Bebeto
Liberdade e Solidão
Clube da Esquina n°2
Ponto de Areia
A Lua Girou
A Festa
Coisa Linda

Um Dia Especial
Caçador de Mim
Alexandria
Nos Bailes da Vida
Canção da América
Amei Te Ver
Mais Bonito Não Há
Maria Maria

Sobre o autor

Central

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE