Lista: Os 15 melhores discos de 2015

central-da-mpb-os-15-discos-de-2015

O ano de 2015 chegou ao fim e para fechar com chave de ouro, nós selecionamos os 15 melhores álbuns que, na nossa opinião, mais se destacaram nos últimos 365 dias. Confira a lista!

central-da-mpb-disco-album-cd-e-duda-brack

15. Duda Brack – É

A novata Duda Brack interpreta suas canções de forma intensa e visceral e se firma como uma das grandes promessas da sua geração. Em disco denso e cheio de identidade, que faz um ótimo casamento da MPB com o Rock, a cantora gaúcha se mostra uma das artistas mais interessantes do ano.

Destaques: “Eu Sou o Ar” e “Vaza”

central-da-mpb-disco-album-cd-tiago-iorc-troco-likes

14. Tiago Iorc – Troco Likes

Tiago Iorc batizou seu quarto disco de estúdio de “Troco Likes” e com este nome chama atenção sobre a superficialidade de como as pessoas expressam seus gostos, vontades e sentimentos na internet, muito diferente da vida fora das telas da rede mundial de computadores. Não é um álbum sobre o mundo da internet, mas que aproveita o tema para confrontar os diferente modos de se expressar criados online. E ele faz isso relembrando as verdadeiras formas de se “trocar likes”, melhor dizendo, de se compartilhar os mais diversos sentimentos de forma verdadeira, em modo ao vivo, no toque, no olhar.

O disco não supera a alta qualidade do álbum anterior “Zeski”, mas coloca Iorc num novo patamar como artista, cantando em português, e provando que não depende só de um segundo idioma para chamar atenção e fazer sucesso. Além de se firmar de vez no seu país de origem como um dos mais talentosos cantores de sua geração. Com o disco, o artista viu seu público crescer significativamente e seu nome ser um dos mais falados do ano.

Destaques: “Coisa Linda”, “Alexandria” e “Bossa”

central-da-mpb-disco-album-cd-manu-santos-visita-magno-mello

13. Manu Santos – Manu Santos visita Magno Mello

Manu Santos gravou seu segundo disco, dedicado ao repertório do cantor e compositor Magno Mello, e acertou o tom em interpretações cheias de personalidade, graças a sua voz forte e encantadora. Para quem já conhece algumas canções do álbum através de outros cantores, como Kadu Vianna, Pedro Morais e até mesmo pelo próprio Magno, e se acostumou com gravações marcantes como a de “E o que for já é” e “Pedro Vai”, demora a aceitar as novas versões, mas consegue, após algumas audições, se envolver no mundo da cantora. Após isso fica fácil entender a nova (e boa) proposta imprensa em cada uma das músicas. Em melodias suaves e bem arquitetadas, Manu defende a obra de Magno com respeito e carinho e merece atenção com o seu trabalho.

Destaques: “Comunhão” , “Miragem” e “Canção Pra Voar”

central-da-mpb-lilian-cd-disco-album-ep-motivo-alice-venturi-2

12. LILIAN – Motivo

LILIAN é uma jovem cantora catarinense que lançou seu primeiro disco, o EP “Motivo”, através de uma campanha de financiamento coletivo online, resultado de um relacionamento de muito carinho com aqueles que ela mais valoriza: os fãs.

A cantora apresenta um repertório de 5 faixas autorais, em produção de André Vasconcellos e participação especial do músico Milton Guedes. São canções confessionais, afetivas e refletem muito da personalidade da artista, que por sinal é uma das grandes revelações deste ano e ainda vai longe.

Destaques: “De Amor” e “Égide”

central-da-mpb-disco-album-cd-guela-maria-gadu

11. Maria Gadú – Guelã

Em Guelã, Maria Gadú foge daquela menininha doce e meiga do primeiro CD para embarcar em um disco experimental, com um sonoridade totalmente diferente do que ela já produziu. Gadú expande seu horizonte tipicamente acústico de voz e violão ao fazer uso de instrumentos eletrônicos e, além disso, se apresenta de forma mais madura tanto na voz quanto nas composições.

Destaques: “Semi-Voz”, “OBloco”, “Tecnopapiro”

central-da-mpb-zelia-duncan-antes-do-mundo-acabar-capa-cd-album-disco-sambas

10. Zélia Duncan – Antes do Mundo Acabar

Zélia Duncan lançou seu primeiro disco de sambas e quem esperava a cantora com pinta de sambista carioca pronta pra entrar na avenida, se deparou com interpretações mais cautelosas, com arranjos delicados e sofisticados e todo um toque do samba da Bahia. Zélia produziu um disco leve e que merece bastante atenção pela qualidade das letras e melodias.

Destaques: “Antes do Mundo Acabar” e  “Olha o Dia, Vem Aí”.

central-da-mpb-disco-album-cd-fabiana-cozza-partir

9. Fabiana Cozza – Partir

Em “Partir”, Fabiana Cozza desacelera o seu samba cheio de força e faz conexão com a Bahia e África em canções de melodias arrastadas, às vezes com tom melancólico e violão ganhando destaque nos arranjos. A voz de Fabiana soa como sempre encantadora e impressiona pela naturalidade nas interpretações, fazendo lembrar alguns trabalhos lançados por Maria Bethânia. Um disco para relaxar e certamente um dos melhores da cantora.

Destaques: “Le Mali Chez La Carte Invisible”, “Orixá” e “Fim da Dança”

central-da-mpb-dani-black-capa-disco-album-cd-diluvio

8. Dani Black – Dilúvio

Se a função de um segundo disco é superar o primeiro, Dani Black pode ficar tranquilo. O álbum “Dilúvio” confirma o talentoso cantor paulista como um dos melhores compositores da MPB, em músicas cheias de poesias e versos inteligentes. Dani assina todas as onze faixas do trabalho e ainda conta com a participação do grande Milton Nascimento.

Destaque: “Maior”, “Seu Gosto”, “Linha Tênue” e “Só Sorriso”

central-da-mpb-filipe-catto-capa-cd-disco-album-tomada-gal-oppido

7. Filipe Catto – Tomada

A voz de Filipe Catto chama atenção pelo tom sedutor e totalmente diferente dos outros cantores masculinos e no disco “Tomada” ele evolui ainda mais no modo de interpretar e com um timbre muito mais vibrante. Com uma pegada mais rock, o cantor apresenta o seu melhor trabalho e interpreta canções próprias e de artistas como Marina Lima, Paulinho Moska e Caetano Veloso.

Destaques: “Dias e Noites”, “Partiu”, “Canção e Silêncio” e “Do Fundo do Coração”

 

central-da-mpb-a-mulher-do-fim-do-mundo-capa-natura-musical-disco-cd-album-elza-soares

6. Elza Soares – A Mulher do Fim do Mundo

Elza Soares mergulha de cabeça em disco de alma jovem e letras extremamente atuais. A artista é sinônimo de força, tanto na voz, quanto na personalidade, e é com essas duas características em alta que ela apresenta um repertório de 11 faixas, sob a produção de Guilherme Kastrup, que bota o dedo em algumas feridas sociais e aborda temas como o preconceito e a violência contra a mulher.

Destaques: “Maria de Vila Matilde” , “Benedita” e “Pra Fuder”

 

central-da-mpb-disco-album-cd-estratosferica-gal-costa

5. Gal Costa – Estratosférica

Se no álbum “Recanto” (2011), o público pôde ouvir uma nova Gal Costa. Em “Estratosférica”, a cantora consegue se reinventar ainda mais ao se envolver fortemente com a nova geração da MPB. Em disco com sonoridade bastante contemporânea, o trabalho aproximou a cantora de um público mais jovem e que passou a tê-la como referência. Gal interpreta canções de jovens compositores como Céu, Marcelo Camelo, Malu Magalhães, Domenico Lancellotti e Moreno Veloso, mas não deixa de dar espaço para amizades antigas como Milton Nascimento, Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Caetano Veloso. E o resultado disso tudo é um disco plural, que não se apoia em uma só sonoridade e agrada tanto exatamente por esse motivo.

Destaques: “Espelho D’Agua”, “Amor Se Acalme”, “Estratosférica” e Quando Você Olha Pra Ela”

central-da-mpb-roberta-sa-capa-delirio

4. Roberta Sá – Delírio

Em seu quinto disco de estúdio, “Delírio”, Roberta Sá reuniu todas as suas facetas e personalidades e apresenta um dos seus trabalhos mais sofisticados e que trouxe uma ótima aceitação dos fãs, aproximando-os mais do que nunca da cantora. Ao longo de onze faixas, a cantora se relaciona muito bem com vários ritmos e mostra que a sua voz só melhora com o passar dos anos. O álbum conta com as participações de Chico Buarque, Antonio Zambujo e Xande de Pilares.

Destaques: “Delírio”, “Se For Pra Mentir”, “Ultima Forma” e “Me Erra”.

central-da-mpb-mariana-aydar-capa-cd-album-disco-pedaço-duma-asa

3. Mariana Aydar – Pedaço Duma Asa

Mariana Aydar lançou o álbum com a sonoridade mais inovadora e contagiante de 2015. Em Pedaço Duma Asa, trabalho que homenageia o repertório do compositor Nuno Ramos, a cantora faz uma mistura inteligente e superagradável de sambas, com instrumentos elétricos e percussão marcantes. Pode parecer tudo uma confusão, mas há uma união perfeita entre os três. O álbum explode e acalma nas melodias em vários momentos, não deixando o ouvido cansado, resultado de um repertório bem posicionado para surtir esse efeito. Com este trabalho, tudo indica que a cantora pode ter achado um pote de ouro para ser usado nos próximos trabalhos.

Destaques: “Poeira”, “Samba Triste”, “Dedo Duro” e “Atrás Dessa Amizade”

central-da-mpb-ana-canãs-tô-na-vida-capa-disco-álbum-cd

2. Ana Cañas – Tô Na Vida

Apesar das guitarras dominarem os arranjos das músicas de “Tô Na Vida”, Ana Cañas fez um disco leve, atraente e de alta qualidade inesperada. Amor, Rock’n’roll e poder feminino são os ingredientes que fazem do trabalho o melhor álbum de Ana e um dos lançamentos mais interessantes do ano. Em 14 faixas autorais e em parcerias, a cantora evolui (e muito) na voz e composições e marca uma nova fase em sua carreira: a de uma artista que não precisa se apoiar em rótulos e/ou gêneros e que está mais completa do que nunca.

Destaques: “Tô Na Vida”, “Mulher”, “Bandido” e “Feita de Fim”

 

central-da-mpb-tulipa-ruiz-capa-álbum-dancê-2

1.Tulipa Ruiz – Dancê

Tulipa Ruiz te arrasta para a pista de dança no seu terceiro disco, “Dancê”, e apresenta uma evolução coerente e som bem agradável de se ouvir. A cantora se joga no groove, mas não deixa de reviver a artista dos discos anteriores. A ideia é não deixar ninguém parado em cada uma das músicas e Tulipa cumpre com o seu papel. O álbum foi vencedor na edição deste ano do Grammy Latino na categoria “Melhor Disco Pop Brasileiro Contemporâneo”. Dancê é de fato para dançar e se divertir, e sem limites. E o principal, é o álbum mais interessante do ano e aquele que merece ficar no repeat.

Destaques: “Prumo”, “Reclame”, “Proporcional” e “Físico”

Sobre o autor

Central

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE