Entrevista: A brasilidade de Rodrigo Sá

central-da-mpb-rodrigo-sa-divulgaçao-1

Foto: Divulgação

Recentemente, nós apresentamos o cantor Rodrigo Sá na seção “Perfil” e aproveitamos para conversar um pouco com ele. O artista falou sobre a vida e carreira, influências musicais e o processo de produção do seu recente álbum “5 estrelas”.

Qual é a exata representação da música na sua vida?

A música é a minha guia, onde me conecto com algo maior e também com as pessoas. Eu herdei o amor pela música e o interesse pela cultura popular com meu pai e meu avô.

Quais são as suas influências musicais?

Sou muito eclético e, por isso, tenho muitas inspirações. Para o álbum “5 Estrelas”, me inspirei em grandes nomes como Gilberto Gil, Jorge Ben, Olodum, Bruno Mars, James Brown e gosto muito de Funk Old School, além da escola que a capoeira sempre foi para mim. Nos shows, misturo Michael Jackson com Roberto Carlos e muito Tim Maia, Jorgen Ben e outros. O balanço é do funk music e do pop internacional, é puro suingue.

Como o berimbau apareceu em sua vida e foi parar em suas músicas?

Meu primeiro contato com a música começou logo cedo, nem havia tido a oportunidade de conhecer o mundo, estava na barriga da minha mãe. Meu pai, Décio Sá, é mestre de capoeira e às vezes tocava berimbau próximo da barriga da minha mãe grávida. Quando criança, eu já participava de rodas de capoeira, acompanhava as apresentações nos teatros, grupos folclóricos e companhias de dança. Vivia batucando em todo canto.

Como é para você compor? Aonde busca ideias e inspirações ?

Composição é também estar conectado, engessar uma ideia coletiva ou só. Pode ser um momento de paz ou de caos emocional. Pode ser também um desabafo pessoal, um protesto, um pedido de amor ou até premonição. A ideia é sempre transcender o limite desse espaço/tempo, colocando a poesia com melodia na matemática da harmonia.

Na verdade, não busco em causas isoladas a ideia de uma música. À medida que posso, tento levar a vida em frequência leve e com um BPM (batida por minuto) talvez um pouco diferente da maioria das pessoas. Isso traz uma perspectiva bacana para a composição. E também a reunião com meus amigos do Coletivo Missa faz surgir muitas idéias.

Como foi feita a escolha do repertório do disco “5 estrelas” ? Qual o conceito pensado para a construção dele?

Quis juntar músicas minhas com as que tinha feito com o Coletivo. Busquei canções que representassem aquela época que estávamos vivendo. Gosto de música pra frente. A música “Som do Bom” foi composta pelo Coletivo Missa, movimento musical e cultural que organizamos há 4 anos. O disco imprime pluralidade, com a marcante melodia dos metais em grande parte do disco e a união de instrumentos como: bateria, baixo synth, violão, banjo, cavaquinho, surdo, berimbau, shake balde, pandeiro, Congas, entre outros.

Esse projeto conta com grandes parceiros. “Sol de Janeiro”, “Mora Rosa”, “Peneirou Passou”, “Não me Sinto Só” e “Som do Bom” compõem um conceito maduro e inovador da produção do meu amigo e gênio, Duani. Já “Sabor de Uva“, “Berimbau Beat” e o remix “Sol de Janeiro” têm a produção do renomado, coração iluminado, e também meu amigo DeepLick – produtor de remixes radiofônicos de grandes artistas nacionais e internacionais como Seu Jorge, Vanessa da Mata, Shakira e Rick Martin.

central-da-mpb-rodrigo-sa-por-gabriel-wickbold-1

Foto: Gabriel Wickbold

O processo de gravação do álbum foi feito de que maneira?

Foi um trabalho intenso e fizemos a produção do disco em 1 mês. Ficávamos indo do estúdio Brisa, na casa do Duani e da Mariana Aydar, para o estúdio do Gabriel Wickbold. Gravamos o disco nas madrugadas nesses dois estúdios. Duani fez um trabalho incrível de concepção para os arranjos. Com o estúdio sempre cheio, o clima das gravações não poderia ser melhor. A mixagem foi realizada pelo Kalil e a master no Rio de Janeiro, com o Ricardo Garcia da Magic Master.

Como funciona exatamente o “Coletivo Missa” e qual o seu objetivo?

O Coletivo Missa é um movimento criado por Gabriel Wickbold, Fabio Seixas, e eu, que começou reunindo de forma despretensiosa amigos, músicos, cantores e compositores para trocar experiências, composições e melodias. Ele é um movimento musical contemporâneo que reúne artistas nacionais e internacionais e, principalmente, amigos, em uma vibe extraordinária. A ideia é realizar encontros que gerem uma identidade de grupo, uma expressão singular de vida, trazendo engajamento na informação coletiva para todos que passam por lá.

O que esperar da música de Rodrigo Sá? De que forma você divulgaria suas canções?

Minha música não traz rótulo ou gênero definidos. Ela é o resultado de uma mistura regada por uma personalidade que envolve o pop internacional, a essência da MPB e um toque da brasilidade da Capoeira. Gosto de experimentar linguagens sem perder a referência e o respeito ao que é tradicional e popular. Meu trabalho é estruturado na herança da música nacional, o fomento da energia do som e composições simples e populares, com um certo cuidado na escolha dos arranjos.

Gosto da mensagem positiva, mas quando é para protestar também o faço. Espero continuar movimentando a cultura brasileira, fazendo cada vez mais shows em grandes festas pelo Brasil e pelo mundo. Vejo o quanto podemos nos conectar com o próximo através da música e quem sabe mudar seu dia, ou trazer um novo pensamento.

Bate-bola

Um disco que está ouvindo ultimamente:
Sex Machine – James Brown

Discos que não saem do seu player:
Legend – Bob Marley
A Funk Odyssey – Jamiroquai
África Brasil – Jorge Ben Jor
Unplugged – Gilberto Gil

Artista favorito (a):
Gilberto Gil

Música favorita:
Mora Rosa – Rodrigo Sá

Se descreva como artista em uma palavra:
Amigo

> Leia também a nossa matéria com Rodrigo na seção “Perfil”

Tagged with:

Sobre o autor

Ricardo

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Relações Públicas e amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE