Desvendando a música: Carmen Miranda – Disseram Que Voltei Americanizada

central-da-mpb-carmen-miranda-4

Carmen Miranda pode não ter nascido no Brasil – ela tem origem portuguesa – mas é a mais legítima das brasileiras. A cantora foi a artista que melhor difundiu a imagem da cultura do Brasil pelo mundo, com a ajuda do seu famoso traje de baiana com frutas na cabeça. Ela conseguiu ser uma das poucas artistas brasileiras a conquistar plenamente os americanos e acabou sendo um sucesso estrondoso na terra do Tio Sam.

Também atriz, Carmen se tornou uma das mais bem pagas na década de 40, em Hollywood, mas infelizmente o seu sucesso não foi visto com bom olhos pela mídia brasileira. A artista se mudou para os EUA para trabalhar em alguns filmes e ficou um tempo sem vir ao Brasil. Quando voltou, foi massacrada pelos jornalistas que sentiram que ela estava mudada. Para eles, Carmen já não era mais a mesma, não tinha mais a sua essência e havia sido moldada pelos americanos, ou seja, estava americanizada. Foi aí que surgiu a canção “Disseram que voltei americanizada”, feita especialmente para ela.

Composta por Luis Peixoto e Vicente Paiva, o samba serviu como uma resposta à mídia insatisfeita com o nova fase de Miranda. Na letra, ela deixa bem claro que não troca as raízes do Brasil e solta frases como “Eu digo é mesmo eu te amo e nunca I love you/ Enquanto houver Brasil na hora das comidas/ Eu sou do camarão ensopadinho com chuchu!” E ainda não perde a oportunidade de cutucar a imprensa com “Mais pra cima de mim/ Pra que tanto veneno ?”. Uma alfinetada à altura e cheia de classe para uma mídia que muito já conseguiu monopolizar informações e tinha um poder de convencimento imenso sobre aqueles que eram leigos sobre determinados assuntos. Carmen se justificou, mas não deixou barato e saiu por cima.

Confira a letra da música:

E disseram que eu voltei americanizada
Com o “burro” do dinheiro, que estou muito rica
Que não suporto mais o breque de um pandeiro
E fico arrepiada ouvindo uma cuíca

Disseram que com as mãos estou preocupada
E corre por aí que eu sei certo zum-zum
Que já não tenho molho, ritmo, nem nada
E dos balangandãs já nem existe mais nenhum

Mas pra cima de mim, pra que tanto veneno?
Eu posso lá ficar americanizada?
Eu que nasci com samba e vivo no sereno
Topando a noite inteira a velha batucada

Nas rodas de malandro, minhas preferidas
Eu digo é mesmo “eu te amo” e nunca “I love you”
Enquanto houver Brasil… na hora das comidas
Eu sou do camarão ensopadinho com chuchu!

 

A música cantada por outros brasileiros

 

 

 

Tagged with:

Sobre o autor

Central

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Amante da MPB.

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE