Álbuns: O ótimo “Delírio” de Roberta Sá

central-da-mpb-roberta-sa-capa-delirio

Delírio é o nome do novo álbum da cantora Roberta Sá, quinto trabalho de estúdio no qual, mais uma vez, ela acerta em cheio na qualidade e boa produção. Um disco que soa retrospectivo e reúne todas as ótimas facetas que a artista já apresentou nos trabalhos anteriores. Roberta se joga na bossa, no samba, no drama e faz até conexão com Portugal. E toda essa mistura é feita de forma coerente em melodias que aquecem o coração e dão orgulho da cantora.

O álbum é leve, sofisticado e tem a capacidade de agradar a vários gostos, incluindo o maior dos exigentes. Além disso, certamente coloca reforço no carinho dos admiradores da cantora, pois a Roberta Sá, que sabe encantar inúmeras pessoas por onde passa, está ali de forma completa em seu delírio. E esse resultado vem das mãos do produtor do disco e parceiro musical de longa data da artista, Rodrigo Campello, músico que sabe exatamente do que Roberta precisa e o produto da união dos dois é sempre agradável aos ouvidos.

Ao longo de onze faixas inéditas, a cantora aposta em composições de artistas de alta projeção como Arnaldo Antunes, Rodrigo Maranhão, Xande de Pilares e Paulo César Pinheiro e te leva a diversas atmosferas. Assim como aquela que ela criou nos incríveis álbuns “Braseiro” (2004) e “Que Belo Estranho Dia Pra Se Ter Alegria” (2007) e é relembrada em músicas como “Covardia”, na qual divide os vocais com o cantor português Antonio Zambujo, “Não Posso Esconder o Que o Amor Me Faz” e “Amanhã é Sábado” – interpretada em um envolvente dueto com Martinho da Vila, autor da canção.

É possível também reviver a sonoridade ousada, que ela apresentou no disco “Quando o Canto é Reza” (2010), em faixas como “Meu Novo Ilê” e “Me Erra”, essa última é uma composição de Adriana Calcanhotto, dada de presente à artista. Na faixa-título do trabalho, o seu lado mais pop, já visitado em “Segunda Pele” (2012), se mistura com batuques e clima de carnaval. Porém, os destaques do disco ficam por conta das ótimas “Se For Pra Mentir”, nova parceria com Chico Buarque, e “Ultima Forma”, sendo canções que mostram o quanto o canto da artista é sensível e elegante. E pelo visto, sempre será.

O tom retrospectivo do álbum provavelmente não foi intencional, já que a carreira da cantora ainda é curta, mas funciona bem na produção. E talvez seja essa a ideia de delírio pensada por Roberta. A estratégia de reunir tudo que ela já foi, ainda é, e pretende continuar sendo como artista. Delírio representa a cantora por inteira e a sua capacidade de ser multidisciplinar na voz e ritmos. Para quem é fã de verdade da artista, reconhece o trabalho como um presente a ser dividido entre todos os seguidores dela e cada um fica com a fase da cantora que mais gostar. Mas quem for mais esperto, aproveita o mix de todas no fone de ouvido, pois a sensação ao fim da última música é de pura satisfação. E após isso, o mais recomendado é colocar tudo para tocar de novo.

> Ouça o disco na íntegra

Roberta Sá – Delírio
Lançamento: 9 de novembro de 2015
Produção: Rodrigo Campello
Gravadora: Som Livre

1. Meu novo Ilê (Quito Ribeiro e Moreno Veloso, 2015)
2. Me erra (Adriana Calcanhotto, 2015)
3. Um só lugar (Cézar Mendes e Tom Veloso, 2015)
4. Não posso esconder o que o amor me faz (Cézar Mendes e José Carlos Capinam, 2015)
5. Delírio (Rafael Rocha, 2015)
6. Se for para mentir (Cézar Mendes e Arnaldo Antunes, 2011) – com Chico Buarque
7. Amanhã é sábado (Martinho da Vila, 2015) – com Martinho da Vila
8. Feito Carnaval (Rodrigo Maranhão, 2015)
9. Última forma (Baden Powell e Paulo César Pinheiro, 1972)
10. Covardia (Ataulfo Alves e Mário Lago, 1938) – com António Zambujo
11. Boca em boca (Roberta Sá e Xande de Pilares, 2015) – com Xande de Pilares

Tagged with:

Sobre o autor

Central

Respira música e faz dela a melhor opção de terapia diária. Amante da MPB.

Veja Também

CONTEÚDO

ESSE SITE PUBLICA MUITOS
CONTEÚDOS QUE JÁ FORAM
REPRODUZIDOS NA INTERNET
E OS DEVIDOS CRÉDITOS SÃO
ESPECIFICADOS QUANDO
NECESSÁRIO, COMO NO CASO
DE IMAGENS.

ASSIM COMO A REPRODUÇÃO
DO NOSSO CONTEÚDO
AUTORAL POR OUTROS
SITES DEVE SER FEITA COM
A INDICAÇÃO DO NOME
DO AUTOR INICIAL.

CASO ALGUM DESSES
CONTEÚDOS SEJA DE SUA
AUTORIA, SOLICITE,
ATRAVÉS DO NOSSO
CONTATO, A INCLUSÃO DOS
CRÉDITOS OU RETIRADA
IMEDIATA DO MESMO.

OBRIGADO POR NOS VISITAR
E VOLTE SEMPRE!

Twitter da Central

YOUTUBE